Atentimento Online

Newsletter

Cadastre-se e receba nossas informações

Notícias

Fisioterapia nas Próteses de Quadril e Joelho

A Artroplastia (próteses) de quadril e de joelho, está sendo cada vez mais realizadas na ortopedia. Essa substituição da articulação acontece, principalmente, por osteoartrose severa (desgaste da cartilagem articular). A substituição pode ser total, quando for substituído o acetábulo e a cabeça do fêmur no quadril e, fêmur distal e tíbia no joelho.

A fisioterapia tem um papel importante no pré e no pós operatório. No pré operatório, geralmente o indivíduo procura o fisioterapeuta com muita dor e limitação funcional. O tratamento fisioterapêutico depende do estágio da osteoartrose, ou seja, conforme está a limitação, a dor, o edema (inchaço) na articulação envolvida e os sinais radiológicos (raio-x). Esta avaliação formula o objetivo do tratamento, que vai desde a analgesia para o breve procedimento cirurgico, até o retardamento da cirurgia.

Hoje, se sabe que as próteses têm uma vida útil, uma validade que vai de 10 a 15 anos em média, pois, o desgaste da mesma depende de muitos fatores, como a condição física do paciente, o nível de atividade realizada, o peso e a exatidão do posicionamento da prótese durante a cirurgia. Por isso se incentiva o paciente a realizar esta cirurgia cada vez mais tarde. Para que não seja necessária uma reintervenção tão rápida.

No pós operatório, o objetivo muda. Depois da cirurgia o objetivo é de fazer com que a pessoa retorne o mais breve possível para suas atividades diárias. Neste período, o fisioterapêuta orienta os movimentos que não são recomendados realizar nas próteses de quadril e de joelho, realiza exercícios de fortalecimento, alongamento, ganho de ADM (movimento) e treino de marcha.

Como em toda cirurgia pode ocorrer complicações, na artroplastia de quadril e joelho não é diferente. Mas, muitas destas complicações podem ser evitadas se o paciente for bem orientado, seja pelo médico ou pelo fisioterapeuta.

PERGUNTAS FREQUENTES:

• Que movimentos não devo fazer após a cirurgia?
Joelho: Não se deve ajoelhar, esse movimento pode quebrar a prótese.
Quadril: Sentar em um banco muito baixo, cruzar a perna operada, deitar no lado operado, esses movimentos podem provocar a luxação da prótese.

• Quando posso iniciar a fisioterapia?
Logo após a cirurgia. A fisioterapia inicia no hospital e após a alta hospitalar, já se pode iniciar em uma clínica ou a domicílio.

• Por que fazer fisioterapia?
No pós-operatório é necessária a fisioterapia para o ganho de força, massa muscular que se perde devido a cirurgia, ganho de movimento, alongamento e treino de marcha. Além de orientações para o paciente de como cuidar as atividades de vida diária sem prejudicar a prótese.
No pré- operatório como foi dito acima, o objetivo vai desde somente analgesia, quando a osteoartrose está severa e a cirurgia já está próxima, até retardar o processo cirúrgico, com alongamentos, fortalecimento, mobilizações para manter o espaço articular (que é perdido com o avanço da artrose) e orientações de atividades que devem ser evitadas para não gerar tanta dor e desconforto.

• Posso fazer atividades físicas?
Joelho: Evitar esportes de impacto como corrida e ginástica aeróbica de alto impacto. Evitar qualquer tipo de atividade física que envolva movimentos rápidos, torção do joelho e impacto. Pode-se realizar natação e hidroginástica.
Quadril: Correr e caminhadas longas não são adequados. Natação e hidroginástica podem ser realizadas. Dependendo do tipo de prótese, da idade, e do resultado cirúrgico até tênis em dupla pode ser permitido.


Fonte: Diário da Manhã

« voltar às notícias