Atentimento Online

Newsletter

Cadastre-se e receba nossas informações

Notícias

Neuropatia Diabética - Novos tratamentos
Os novos tratamentos inclui sensorio-motor para aliviar as suas dores. Diabetes Mellitus (DM) é o termo utilizado para caracterizar uma síndrome clínica na qual ocorrem distúrbios do metabolismo de carboidratos, lipídios e proteínas, decorrente da falta absoluta ou relativa de insulina.

É considerado um sério problema de saúde pública, devido ao número de pessoas afetadas e às suas complicações e incapacitações, além do elevado custo financeiro da sua abordagem terapêutica. O Diabetes é condição causal para a neuropatia periférica, sua complicação mais frequente é o pé diabético, caracterizado pela presença de lesões nos pés em decorrência das alterações vasculares e/ou neurológicas, peculiares a doença, com o passar dos anos. A síndrome do pé diabético é definida como quaisquer lesões, agudas ou crônicas, que ocorrem no pé dos pacientes diabéticos. É caracterizada pela infecção, ulceração e/ou destruição de tecidos profundos, associados com anormalidades neurológicas e vários graus de doença vascular periférica no membro inferior.

À medida que a neuropatia progride ocorre o desencadeamento de um déficit sensitivo, motor, autonômico e, consequentemente, circulatório.

O componente sensitivo produz perda gradual da sensibilidade à dor, percepção da pressão plantar, temperatura e propriocepção. Quanto ao componente motor, este contribui para atrofia e fraqueza dos músculos do complexo tornozelo-pé, desencadeando desequilíbrio nos tendões flexores e extensores, deformidades articulares, déficit de equilíbrio, alterações no modo de caminhar e risco às quedas.

Já o componente autonômico reduz ou suprime o suor nos pés, deixando os secos e predispondo-os a rachaduras e fissuras, além de desencadear alterações arteriovenosas.


Fonte: A Critica
« voltar às notícias